SCP
 8.13.2008

Sporting vence último teste antes do embate com os tripeiros

O Sporting venceu em Alvalade a Sampdoria, por 2-0, no último jogo de preparação antes do arranque da temporada oficial.

Derlei apontou o primeiro golo da partida, quando estavam cumpridos 24 minutos, beneficiando de um brinde do guarda-redes Mirante. João Moutinho, na cobrança de uma grande penalidade, estabeleceu o resultado final a oito minutos do fim.

Estádio José Alvalade, em Lisboa
Árbitro: Pedro Proença
Auxiliares: André Campos e Ricardo Santos
4º Arbitro: Luis Estrela

Assistência: 18000 espectadores

SPORTING: Rui Patrício (Tiago, 46m); Abel (Caneira, 46m), Tonel, Polga, Grimi (Ronny, 68m); Rochemback (Miguel Veloso, 46m), Izmailov, Moutinho (Adrien, 83m) e Romagnoli (Pereirinha, 46m); Derlei (Postiga, 46m) e Yannick Djaló (Tiuí, 68m)

Suplentes não utilizados: Ricardo Batista, Daniel Carriço e Pedro Silva

SAMPDORIA: Mirante (Fiorillo, 65m); Campagnaro, Gastaldello, Accardi; Stankevicius, Sammarco (Lucchini, 65m), Palombo (Poli, 75m), Franceschini (Ziegler, 59m) e Pieri (Bianco, 88m); Delvecchio (Padalino, 54m) e Bonazzoli (Mustacchio, 81m)

Suplentes não utilizados: Rossini, Eramo e Grieco

Disciplina: cartão amarelo para Abel (19m) e Ronny (90m).
Cartão vermelho para Campagnaro aos 44 m.

Golos:
1-0 por Derlei, aos 24m
2-0 por João Moutinho, de grande penalidade, aos 82m

assim disse Ultra CDX @ 20:35   15 rugidos
 8.10.2008


O ano passado foi assim, baile no campo e nas bancadas, e culminou com o triunfo da nossa equipa e de todos nós que nos deslocámos a leiria.

Agora, os mesmos intervenientes, a mesma taça, mas outro local, o estádio de faro.

Os preços dos bilhetes para sócios JL são de 15 euros, os de não sócio JL são de 25 euros.

Podem desde já fazer as vossas marcações, para o número habitual, as marcações são para serem feitas até ao dia 13 deste mês, os bilhetes vão ser entregues nessa mesma noite na casinha.

Ninguém pode faltar a este jogo, contactem desde já os vossos chefes de núcleo, queremos e sabemos que vai ser uma realidade a nossa forte presença neste jogo, todos juntos , vamos mais uma vez, trazer a taça para nossa "casa".

DESDE 1976 ATÉ HOJE, COM O SPORTING SEMPRE

assim disse Ultra CDX @ 20:16   0 rugidos
 8.05.2008

Faz o download das tuas músicas preferidas de apoio ao Sporting

Agora já podes ouvir, ouvir e voltar a ouvir as tuas músicas preferidas da nossa claque no conforto da tua casa e aproveitar para afinar essa garganta para o jogo que se aproxima.
Faz já o download!


Aqui!!!

assim disse Ultra CDX @ 10:23   0 rugidos
 8.03.2008

Algumas fotos do torneio do Guadiana


...do qual saímos campeões!!!

assim disse Ultra CDX @ 15:24   0 rugidos
 7.28.2008

Faz-te sócio 2008/09


Neste momento, já podem fazer o download da proposta para esta época, basta carregar aqui .

Pois é meus amigos, a nova temporada chega a todo o gás, e nós estamos mais empenhados do que nunca.

A preparação da próxima época já é uma certeza, os diferentes departamentos da nossa claque já se encontram neste momento a trabalhar afincadamente para termos uma época em grande.

Neste momento, os cartões novos serão uma realidade, mediante a apresentação da proposta deste ano e mediante também o pagamento da cota anual.

Não vai haver novos sócios nem renovações, vai ser tudo igual, neste ano.

Brevemente , estará disponível no site, toda a informação, bem como irão proceder para se juntarem á nossa familia.


Já é oficial pessoal, preços para a gamebox JUVE LEO para a próxima época:

1. GAMEBOXE com LIGA DOS CAMPEÕES : 160 euros

2. GAMEBOXE só com a liga : 110 euros



Podem desde já começar as fazer as vossas marcações para o número do costume.


Um dia JUVE LEO , JUVE LEO até morrer ...

assim disse Ultra CDX @ 20:18   0 rugidos
 6.30.2008

Vídeo: Sporting vs lampiões

assim disse Ultra CDX @ 11:03   1 rugidos

Vídeos:Taça de Portugal

assim disse Ultra CDX @ 10:54   0 rugidos

assim disse Ultra CDX @ 10:50   0 rugidos

assim disse Ultra CDX @ 10:46   0 rugidos

assim disse Ultra CDX @ 10:44   0 rugidos

assim disse Ultra CDX @ 10:42   0 rugidos

assim disse Ultra CDX @ 10:40   0 rugidos

assim disse Ultra CDX @ 10:38   0 rugidos

assim disse Ultra CDX @ 10:35   0 rugidos

Vídeos:Taça de Portugal

assim disse Ultra CDX @ 10:33   0 rugidos
 5.18.2008

Vídeo: Sporting vs lampiões

assim disse Ultra CDX @ 11:00   0 rugidos
 5.11.2008

Rumo à Champions!!!

O Sporting carimbou, pelo terceiro ano consecutivo, a qualificação directa para a Liga dos Campeões com uma vitória sobre um Boavista que acusou as notícias do Apito e que se apresentou em Alvalade com poucas intenções de incomodar. Os leões entraram no jogo a perder, mas reagiram bem e deram a volta ao resultado antes do segundo lugar estar realmente ameaçado, ainda antes de surgirem os primeiros golos na Luz em Guimarães.

Um empate chegava para as contas dos leões, mas o Sporting fez questão de complicar a sua missão entrando no jogo a perder, consentindo um golo logo aos quatro minutos, no primeiro lance de ataque do Boavista. Os leões tinham tentado impor um ritmo intenso desde o primeiro apito de Artur Soares Dias, com as suas linhas bem adiantadas e com uma pressão constante sobre a área de Jehle. Num rápido contra-ataque, as panteras aproveitaram bem o muito espaço que o leão deixou nas suas costas, surgindo à entrada da área com uma vantagem de três para dois. Polga foi em perseguição de Mateus que escapava pela direita, mas escorregou e deixou o avançado destacado e com tempo para cruzar para Ivan que atirou de primeira para as redes de Patrício.
Nesta altura ainda não havia golos na Luz, nem em Guimarães, mas o segundo lugar estava sob ameaça. O Sporting reagiu bem, apoiado pelas bem preenchidas bancadas de Alvalade, e com um futebol curto e rendilhado, conseguiu abrir espaços na área axadrezada. Romagnoli deu o primeiro sinal, com um remate colocado e, logo a seguir, Izmailov foi derrubado por Marcelão quando invadia mais uma vez a área. Na transformação do castigo máximo, Romagnoli não perdoou e o Sporting serenou. Os leões, agora com um ritmo mais pausado, continuaram a mandar no jogo, mas cada vez que o Boavista descia à área de Patrício, a defesa tremia que nem varas verdes. Num desses lances, Tonel e Patrício não se entenderam e o central chutou contra Ivan, com a bola a ganhar a altura e quase a encaixar nas redes.
Mas a verdade é que foram muito poucos os lances de ataque do Boavista que raramente conseguia ter bola para o fazer. Era o leão que mandava e o segundo golo coroou o melhor lance da primeira parte: Vukcevic cruzou da esquerda, Izmailov, no coração da área, amorteceu no peito e afastou-se, para o remate imparável de Tiuí. Até ao final da primeira parte, a equipa de Alvalade criou situações suficientes para ir para o descanso com uma vantagem mais confortável, com destaque para uma perdida escandalosa de Vukcevic que não acertou na bola depois de uma boa assistência de Abel.

Domínio absoluto com mais um grande susto pelo meio

O Boavista já tinha perdido Marcelão por lesão, ficou também sem Jorge Ribeiro, m dos melhores na primeira parte, que, incompreensivelmente, já não voltou para a etapa complementar que se jogou quase na íntegra no meio-campo do Boavista. Os leões montaram um verdadeiro cerco à área do Boavista e dali não saíram com Izmailov, João Moutinho, Romagnoli e Vukcevic em plano de destaque ao nível da excelente circulação de bola que os leões demonstraram.
A este grupo juntou-se ainda Miguel Veloso que, com a equipa do Bessa fechada sobre a sua defesa, recebeu muitas assistências para testar o seu remate de meia-distância. Pelo meio, mais um grande susto, em mais uma investida de Mateus pelo flanco direito. Polga voltou a não ter pernas, o cruzamento saiu tenso e Patrício não conseguiu melhor do que afastar para os pés de Mateus que, de forma inacreditável, atirou ao lado.
Paulo Bento não perdeu tempo e abdicou de imediato de Tiuí, que tinha ganho o lugar a Yannick (não recuperou), para lançar Pereirinha para o lado direito do meio-campo, soltando Moutinho para a zona central. O domínio dos leões deixou de ser tão evidente, mas a defesa pareceu mais segura e o resultado não voltou a sofrer alterações. O jogo acabou em festa, com os adeptos de pé a aplaudirem a equipa ao som do hino da Champions.

assim disse Ultra CDX @ 22:44   0 rugidos
 5.10.2008

Apito Dorado: Lista de castigos

Ricardo Costa, presidente do Conselho Disciplina da Liga, anunciou a lista de castigos decorrentes do processo Apito Final. FC Porto, Boavista, União de Leiria, Pinto da Costa, João Loureiro e João Bartolomeu são apenas alguns dos nomes de um rol que mancha o futebol português.

Castigos decorrentes do Apito Final

FC Porto: 6 pontos; 150 mil euros.

Pinto da Costa: 2 anos de suspensão; 10 mil euros.

Boavista: Descida de divisão; 180 mil euros.

João Loureiro: 4 anos de suspensão; 25 mil euros.

União de Leiria: Menos 3 pontos; 40 mil euros.

João Bartolomeu: 1 ano de suspensão; 4 mil euros.

Martins dos Santos (árbitro): 3 anos de suspensão.

Augusto Duarte (árbitro): 6 anos de suspensão.

Marinho Santos Silva (árbitro assistente): 2 anos e meio de suspensão.

Jacinto Paixão (árbitro): 4 anos de suspensão.

José Chilrito (árbitro): 2 anos e meio de suspensão.

Manuel Quadrado (árbitro): 2 anos e meio de suspensão.

assim disse Ultra CDX @ 16:58   0 rugidos
 5.09.2008

O próximo e derradeiro desafio


assim disse Ultra CDX @ 22:47   0 rugidos
 5.05.2008

BwinLiga: Sporting vence em Paços enquanto os seus adversários se contentam com um pontito...



Um tudo ou nada mais de frieza no sangue permitiu ao Sporting arrancar uma vitória sofrida em Paços de Ferreira e embalar definitivamente para o sonho modesto do segundo lugar. Basta agora, aliás, um empate na última jornada, na recepção ao Boavista, para garantir o segundo lugar e a entrada directa na Liga dos Campeões.

Ora numa altura destas, uma vantagem de dois pontos sobre V. Guimarães e três sobre o Benfica era tudo o que os adeptos leoninos pediam. Saíram por isso da Mata Real felizes da vida e a cantar. Até porque ganharam em três campos: em Paços de Ferreira, em Belém e na Reboleira. Foi um domingo santo para eles, portanto.
Santo, sim, mas sofredor. Como os dias do Senhor não deviam ser. A formação leonina voltou a deixar evidente aquela que provavelmente será a maior lacuna da equipa, as bolas paradas em situação defensiva, que em duas ocasiões na segunda parte permitiram que Kiko e Dedé ficassem a milímetros do golo do empate. O coração quase parava.
Não parou e continuou a bater forte. Muito forte. Valeu ao Sporting que do outro lado o coração bateu ainda mais forte. O jogo da Mata Real ficou marcado por esse facto, por um nervosismo evidente em duas equipas que não podiam perder pontos. Por isso foi um jogo de emoções à flor da pele mas não foi propriamente bonito.
O P. Ferreira entrou melhor e com transições rápidas conseguia chegar num instante à baliza adversária. Ainda que o Sporting tivesse o domínio. A partir daí colocava as bolas junto à linha, ora em Edson, ora em Cristiano, e esperava que os extremos fizessem o resto. Enquanto houve tranquilidade para isso, os dois criaram problemas.
Antes do golo do Sporting, aliás, só se tinha visto jogadas de perigo junto da baliza de Rui Patrício. Por duas vezes o P. Ferreira ficou até muito perto de marcar. Da primeira vez num remate de Edson, após iniciativa indivudal, que Tonel tirou em cima da linha de golo, da segunda num tiro de Cristiano que ainda tocou na barra e saiu por cima da baliza.
A jogada que permitiu a Cristiano rematar com perigo foi aliás sintomática de como o Paços entrou melhor. Em dois toques a bola chegou de uma área à outra. Mangualde deu para Filipe Anunciação, sobre o meio-campo, que lançou mais para a frente para Cristiano, para remate fortíssimo após trabalhar bem sobre Tonel.
Um golo para alterar os dados
O Sporting teve a felicidade de marcar na primeira falha da defesa do P. Ferreira e isso alterou por completo os dados. Miguel Veloso bateu um livre da esquerda, Vukcevic deu para Djaló e o avançado finalizou fácil. A partir daí a insegurança do Paços tornou-se mais evidente e até ao intervalo só deu Sporting. A equipa dominou como quis.
Só sensivelmente a partir da hora de jogo é que o P. Ferreira voltou a mandar no jogo. Até lá o Sporting foi sendo melhor, mesmo que tenha acrescentado pouco junto da baliza adversária. A equipa dominava, trocava a bola, tentava através da habitual dinâmica na frente criar perigo, mas era pouco eficaz. Mantinha apenas o perigo longe.
Quando José Mota arriscou, aí sim o P. Ferreira cresceu. Primeiro abdicou do lateral-direito (Mangualde) para colocar mais um médio (Fernando Pilar), sobre os dez minutos finais lançou mais um avançado (Carlos Carneiro), a equipa partiu então para a frente e fez temer o empate. Paulo Bento tratou de reforçar a defesa com a entrada de Gladstone e aceitou sofrer até ao fim pela vitória.
Apesar de tudo, e apesar da meia-dúzia de remates que conseguiu na segunda parte, o P. Ferreira só esteve verdadeiramente perto do golo nos cabeceamentos já referidos de Kiko e Dedé. A intranquilidade não lhe permitiu fazer melhor, pelo que parte para a última jornada a depender de um mau resultado do Leixões. Ao contrário do Sporting.

Fonte: Mais futebol

assim disse Ultra CDX @ 17:40   1 rugidos
relojes web gratis

DC Templates™


Ultra JuveLeo Condeixa